Juliana Alves da SilvaAbordarei aqui um tema bastante conhecido por todos nós, o qual muito é discutido em reuniões escolares, pela mídia em geral e que, às vezes, nos esquecemos de incluí-los em nossas preocupações primordiais. O tema "Educação" se destaca nas principais metas estabelecidas por nós, pais, aos nossos filhos. Desde cedo, começamos a investigar as melhores escolas, melhores faculdades e os melhores cursinhos para os matricularmos, e assim torná-los grandes profissionais no futuro. Mas tratarei, aqui, de outra forma de educação: O RESPEITO.

A origem da palavra respeito diz muito sobre seu significado. Respeitar, do latim respectare, significa olhar muitas vezes para trás. Olhar para trás para ver o outro, para perceber quem está perto de nós. Com o crescimento das cidades e o consequente afastamento das pessoas, o cidadão está olhando cada vez menos para trás, ou para o lado, e perdendo a sensibilidade para com o outro. Pequenas atitudes de falta de respeito são mais toleradas, como uma buzinada desnecessária no trânsito, uma grosseria de um filho, uma "furadinha" de fila, ou uma piada que fere escolhas religiosas ou sexuais. Paga-se um preço por essa tolerância: sem o respeito, a vida em sociedade fica quase insuportável. Mas não falemos somente do respeito ao outro. É necessário abordarmos este assunto de uma maneira geral.

O respeito à natureza poderia ter minimizado as consequências que a humanidade vem sofrendo, vistas agora, como "as grandes catástrofes naturais" que acompanhamos diariamente nos noticiários e vêm aumentando a cada dia; e respeito às leis de trânsito evitaria diversos acidentes que aniquilam vidas, destrói estradas e causam grandes transtornos à população; e o respeito que cada um deve ter com a vida. O fantasma das drogas e vícios em geral, assombram cada vez mais famílias e poderiam ser evitados se cada um respeitasse a si mesmo, respeitasse a família, os conselheiros, e a VIDA.

É sobre esta educação que falo neste texto. Por melhores que sejam as escolas que escolhemos para nossos filhos, é de casa que vem o respeito, é em casa que ensinamos que cada pessoa deve ser respeitada exatamente como é, ensinamos a respeitar as diferenças, ensinamos que não importa a cor da pele, a religião ou os bens materiais que cada um possui. Em casa ensinamos o respeito aos mais velhos, aos mestres, à natureza, à família e à vida. É de casa que saem para as escolas e para o mundo as verdadeiras pessoas de bem, os grandes gênios, as grandes personalidades. A escola é um mundo maravilhoso repleto de novidades onde se conquistam amizade e onde descobertas incríveis acontecem a cada dia. Ela é um complemento e nela, deve-se zelar pela continuidade do que se aprende em casa.

Juliana Alves da Silva
mãe de Iann Alves Vitalino da Silva - 3º Ano A